HomeNotíciasTJMG: Concurso realiza sessão para escolha de serviços extrajudiciais

Notícias



Geral


TJMG: Concurso realiza sessão para escolha de serviços extrajudiciais


04 de setembro de 2017

A Comissão Examinadora do Concurso Público de Provas e Títulos para Outorga de Delegações de Notas e de Registro do Estado de Minas Gerais, regido pelo edital 01/2015, realizou na manhã desta segunda-feira, 4 de setembro, sessão pública para escolha dos serviços extrajudiciais oferecidos pelo certame. A sessão marcou a etapa final do concurso, organizado pela Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes (Ejef) do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

Presidente da Comissão, o desembargador Manoel dos Reis Morais conduziu a sessão. O corregedor-geral de Justiça, desembargador André Leite Praça, e o 2º vice-presidente do TJMG e superintendente da Ejef, desembargador Wagner Wilson, que juntamente com os membros da comissão do concurso compuseram a mesa de honra da sessão, parabenizaram os aprovados e desejaram a eles sucesso nas escolhas. A classificação final do concurso, após o julgamentos de recursos, foi publicada no Diário Judicial eletrônico (DJe) de 12 de julho último. 

O resultado da sessão de hoje será publicado no DJe de amanhã, 5 de setembro. Foram ofertados serviços em 14 serventias, pelo critério de provimento, com um total de 62 candidatos aprovados, e 7 serventias, pelo critério de remoção, com 24 candidatos aprovados. A audiência de investidura será realizada na quarta-feira, 6 de setembro, às 10 horas, no auditório da Corregedoria-Geral de Justiça (Rua Goiás, 253, Centro).

A fiscalização dos serviços notariais e de registro é realizada pela Corregedoria, por meio das correições. O objetivo é verificar a regularidade de serviços, apurar denúncias, reclamações e sugestões, bem como orientar a execução dos mesmos. Serviços notariais e de registro são aqueles destinados a garantir a publicidade, autenticidade, segurança e eficácia dos atos jurídicos. Os notários e registradores são profissionais do direito, dotados de fé pública, a quem é delegado o exercício da atividade notarial e de registro.

Fonte: TJMG






OUTRAS NOTÍCIAS


  • Geral

    19 de setembro de 2017

    Confira a programação do “Workshop sobre as inovações da Lei nº 13.465/2017”

    + Continue lendo
  • Geral

    18 de setembro de 2017

    Divórcio e separação coexistem no ordenamento jurídico mesmo após EC 66/2010

    + Continue lendo
  • Geral

    18 de setembro de 2017

    Impenhorabilidade de propriedade rural familiar é tema de repercussão geral

    + Continue lendo
  • Geral

    18 de setembro de 2017

    Senado pode legalizar remoção de servidores em cartórios

    + Continue lendo

Receba o Boletim do CORI-MG

Newsletter