HomeBoletim do Cori-MGEdição Nº 49

Boletim do Cori-MG


Edição Nº 49


Edição Nº 49 - ANO I - Belo Horizonte, 24 de Março de 2017

 

IV Encontro Regional do CORI-MG reúne cerca de 150 congressistas


 
 
Na semana passada, dias 17 e 18 de março, cerca de 150 pessoas estiveram reunidas na cidade de Juiz de Fora, Sudeste do Estado de Minas Gerais, para a quarta edição do Encontro Regional do CORI-MG. O primeiro evento da atual gestão reuniu registradores imobiliários, advogados, autoridades, funcionários de cartórios e demais interessados em assuntos referentes ao Registro de Imóveis brasileiro. Participaram congressistas do Estado do Espírito Santo, de Rondônia e de 56 cidades mineiras.

O presidente do CORI-MG, Fernando Pereira do Nascimento, deu início ao seu discurso de abertura com um especial agradecimento aos que confiaram na chapa União e Fortalecimento, eleita para o mandato 2017-2018. “Iniciamos o ano com muitos projetos. Fundado há quase três anos, o CORI-MG nasceu para ter uma posição central nas decisões do Registro de Imóveis, ou seja, não somos uma simples associação. Precisamos, por essa e outras razões, trabalhar na modernização do nosso campo de atuação, sem nos afastar da segurança e das raízes sólidas. Temos realizado e participado de dezenas de reuniões com entidades ligadas ao setor imobiliário. Planejamos e estamos trabalhando para cumprir os compromissos assumidos. A tarefa não será fácil, mas temos pessoas competentes ao nosso lado, colegas de trabalho, e uma equipe de colaboradores comprometida”.
 
A imagem dos cartórios e a confiança dos brasileiros nas atividades extrajudiciais também foram destacadas por Fernando do Nascimento, que apresentou o resultado da pesquisa do Datafolha, realizada no final de 2015, onde os cartórios foram eleitos como a instituição mais confiável do país - dentre todas as organizações públicas e privadas – e do relatório Doing Business, produzido pelo Banco Mundial, indicando que o custo de transmissão de imóveis no Brasil é o menor comparado aos praticados nos países ricos e da média da América Latina.
 
“Todos sabem o valor da atividade cartorária para a sociedade e segurança jurídica. Conseguimos entregar aos usuários serviços mais rápidos e de superior qualidade ao que é oferecido por qualquer órgão público”, lembrou Fernando do Nascimento, ao mencionar que o ministro do STF Marco Aurélio de Mello definiu os serviços notariais e de registro como verdadeiras oficinas da segurança jurídica.



Também titular do 1º Registro de Imóveis de Belo Horizonte, Fernando do Nascimento ressaltou, ainda, a importância do trabalho em equipe, da colaboração entre os registradores imobiliários, do compartilhamento de informações, da ajuda mútua e do registro eletrônico de imóveis. “A sociedade clama por novas formas de interação com os usuários. Precisamos entregar os serviços com a mesma qualidade, credibilidade e segurança, características próprias e históricas dos cartórios, mas com agilidade e eficiência. A ideia é tratar os cartórios como empresas e aplicar técnicas empresariais de gestão e administração. E um dos compromissos do CORI-MG é fomentar a qualidade nas serventias”.
 
A CRI-MG conta, atualmente, com 320 cartórios operando pela plataforma. Esse modelo, segundo Fernando do Nascimento, deixou de ser uma tendência para se tornar realidade, com expectativa de rápida expansão. “A Central é uma das principais ferramentas para modernização dos cartórios, além de suprir a falta de centralização de informações, que já começava a ameaçar a atividade. Ela está em pleno funcionamento, mas temos de fazê-la funcionar em todos os aspectos”.
 
Na oportunidade, Fernando do Nascimento adiantou que os próximos eventos, com o intuito de capacitar o setor para se modernizar e atender às novas exigências normativas da atividade, já têm datas e locais previstos: V Encontro Regional (23 e 24/6 – Governador Valadares) e o III Encontro Estadual (24 e 25 de novembro – Belo Horizonte).
 
Também compuseram a mesa da solenidade de abertura o vice-presidente do CORI-MG, Francisco José Rezende dos Santos (4º RI de BH); a diretora do Departamento de Cursos, Congressos e Eventos do CORI-MG, Keziah Alessandra Vianna Silva Pinto (RI de Brumadinho); e o presidente da Serjus/Anoreg-MG, deputado Roberto Dias de Andrade.
 

Veja as fotos do evento

 

CORI-MG preza por transparência e presta contas em Assembleia Geral Ordinária

No dia 17 de março, após a programação de palestras do IV Encontro Regional de Juiz de Fora, foi realizada a Assembleia Geral Ordinária do Colégio Registral Imobiliário do Estado de Minas Gerais, às 18h, em primeira convocação, com maioria absoluta dos presentes. Na oportunidade, a diretoria apresentou o relatório de atividades da administração, prestação de contas 2015-2016, e demais assuntos de interesse da classe.
 
Antes da apresentação das contas, o presidente Fernando Pereira do Nascimento, em agradecimento aos elogios feitos à sua gestão pelo vice-presidente Francisco José Rezende dos Santos, ressaltou que os bons resultados são frutos de um trabalho conjunto. “Ninguém faz nada sozinho, tudo aqui é bem compartilhado, inclusive essa é uma proposta da administração. Estão empenhadas nesse projeto pessoas de extrema competência, comprometidas, e isso facilita muito o nosso desafio. Os departamentos do CORI estão dedicados a grandes atividades, ou seja, é um trabalho de muitas mãos. Quanto mais colegas se envolverem nesse movimento, mais sucesso teremos. A nossa missão é defender o RI, contribuir no dia a dia dos cartórios”.
 
Ao apresentar as contas dos anos 2015 e 2016, o tesoureiro do CORI-MG, Marcelo de Rezende Campos Marinho Couto, explicou que as contas são mensalmente prestadas ao Conselho Fiscal e ao presidente. “Usamos um sistema de nuvem de compartilhamento, onde todas as despesas são escaneadas, e toda a diretoria pode acompanhar em tempo real a gestão financeira do Colégio, tanto as entradas como as despesas, e, no mês seguinte, todos recebem um relatório”.
 
Marcelo Couto esclareceu, ainda, que a movimentação financeira cresceu muito, nos últimos meses, em razão da Central Eletrônica do Registro de Imóveis do Estado de Minas Gerais. “Devemos lembrar que não aumentam apenas as receitas, mas também as despesas administrativas, por exemplo, de pessoal”.
 
Ao final da AGO, a prestação de contas dos últimos dois anos foi aprovada, por unanimidade, sem contestação. “Com a transparência e a seriedade com que exercemos o nosso trabalho, além de resultados tão satisfatórios no que diz respeito às nossas atividades e iniciativas, não poderíamos ter outro resultado, senão a aprovação de todos”, finalizou o tesoureiro Marcelo Couto.
 
No período de 1º a 10 de março, a documentação relativa às contas ficou disponível para consulta aos associados, das 10h às 16h, na sede do CORI-MG, mediante agendamento prévio, conforme disposto no edital de convocação. O vice-presidente do CORI-MG, Francisco José Rezende dos Santos, entretanto, afirmou que as contas continuam à disposição de todos os associados para análise, em consonância com a prática de transparência e legalidade adotada pelo Colégio. 

IV Encontro Regional do CORI-MG é marcado por iniciativas de caráter social

Preocupado com a responsabilidade social, o CORI-MG, em parceria com os registradores mineiros, está empenhado em contribuir com projetos de responsabilidade social. Na ocasião do IV Encontro Regional de Juiz de Fora, o Colégio promoveu a arrecadação de alimentos e itens básicos para a Associação Feminina de Prevenção e Combate ao Câncer de Juiz de Fora (Ascomcer).
 
A campanha, que irá se repetir nos próximos Encontros do CORI-MG com outras instituições, arrecadou - nessa primeira experiência - 51 toalhas de banho, 39 toalhas de rosto, 10 lençóis, 6 fronhas, 17 caixas de chá mate, 11 pacotes de café, 33 pacotes de biscoitos e 2 sacolas ecológicas. A Ascomcer ocupa atualmente posição de destaque na assistência hospitalar na área oncológica da cidade de Juiz de Fora e Região, destinando 94% de seu atendimento a pacientes do Sistema Único de Saúde, sendo os outros 6% dos atendimentos direcionados aos diversos pacientes de planos de saúde e particulares. Interessados podem conhecer melhor o trabalho da Associação e continuar ajudando.



Essa não é a única iniciativa de cunho social abraçada pelo CORI-MG. No fim do ano passado, o Colégio mobilizou toda a classe registral imobiliária mineira para apoiar o Projeto Arte em Cena, pertencente ao Núcleo de Arte e Dança, que beneficia jovens da comunidade carente via isenção fiscal no Imposto de Renda. Desde 1981, o Núcleo oferece aproximadamente 200 vagas anuais para o Centro Experimental de Artes, que é formado por alunos da comunidade de baixa renda do município.
 
Em agradecimento ao apoio do CORI-MG e da Serjus/Anoreg-MG, a bailarina Maria Julia, do Núcleo de Arte e Dança, em nome de todos os participantes do projeto, surpreendeu aos congressistas do IV Encontro Regional com uma linda apresentação de balé.
 
O projeto, para ser viável, precisar arrecadar R$ 150 mil por ano. No ano passado, o total arrecadado foi de R$ 125 mil, sendo que R$ 80 mil foram destinados a fechar as contas do projeto em 2016. O restante, equivalente a R$ 45 mil, foi reservado para 2017. Para garantir a continuidade do projeto, será necessário o total de R$ 105 mil, então o CORI-MG estará, novamente, empenhado nessa campanha, contando com o apoio e a participação dos registradores de imóveis do Estado de Minas Gerais. 

CORI-MG prima pela qualidade nos cartórios e fecha parceria para realização de treinamento

 
Uma das propostas da atual gestão, presidida por Fernando Pereira do Nascimento, é garantir a prestação de serviços de qualidade pelos cartórios e pela Central Eletrônica de Registro de Imóveis do Estado de Minas Gerais (CRI-MG), além de motivar o envolvimento da classe em projetos sociais. Nesse sentindo, o CORI-MG fechou uma parceira com as empresas TXAI Desenvolvimento e SGT – Gestão e Tecnologia para oferecer um treinamento totalmente vivencial e prático, com foco na melhoria das serventias.
 
O treinamento, que irá ocorrer em maio, tem como objetivo, apresentar e implementar ações nos cartórios, com foco nos resultados, alinhadas às melhores práticas de gestão, provadas e testadas em serventias de todo o Brasil. O público-alvo são cartórios extrajudiciais, titulares e substitutos, equipe de colaboradores.
 
O formato adotado para o treinamento são sete módulos mais um extra, divididos entre teoria e prática: “Liderança com foco no resultado (postura adequada para resultados efetivos, competências a serem desenvolvidas pelos líderes, outros”; “Planejando seu cartório I (conhecendo planejamento e suas interações, importância das definições e metas, outros)”; “Planejando seu cartório II (alinhamento das metas, elaboração dos planos de ações a serem executados, outros)”; “Desenhando seus processos (estabelecimento dos padrões de trabalho, definição de procedimentos, outros)”; “Cuidando do seu maior patrimônio: as pessoas (conhecendo as necessidades de sua equipe, planejando ações de melhoria, outros)”; “Atendimento humanizado e eficiente (padrões de atendimento, tratamento x atendimento, outros)”; “Olhando para premiações e certificações (entendendo os requisitos do PQTA, outros)”; “Auditoria externa – opcional (um dia de atividade no cartório identificando as práticas e suas inter-relações, outros).
 

Saiba mais sobre o treinamento
 
Vídeo sobre o treinamento

 
face Contato Eventos Associe-se

EXPEDIENTE – BOLETIM ELETRÔNICO DO CORI-MG
Publicação eletrônica do Colégio Registral Imobiliário de Minas Gerais

Diretoria
Fernando Pereira do Nascimento (presidente), Francisco José Rezende dos Santos (vice-presidente), Lilian Maria Gomes de Oliveira (secretária-geral), Marcelo de Rezende Campos Marinho Couto (tesoureiro).

Conselho Fiscal
Luciano Dias Bicalho Camargos, Keziah Alessandra Vianna Silva Pinto e Humberto Gomes do Amaral.

Conselho Deliberativo
Ana Cristina de Souza Maia, Danilo de Assis Faria, Vander Zambeli Vale e Flavio Augusto Silva de Oliveira Costa.

Produção editorial e gráfica
Part Comunicação

Nota de responsabilidade
O Colégio Registral Imobiliário de Minas Gerais não assume qualquer responsabilidade pelo teor do que é veiculado neste informativo. As opiniões veiculadas não expressam necessariamente a opinião da diretoria do CORI-MG e dos editores deste informativo. As matérias assinadas são de exclusiva responsabilidade de seus autores.

Direitos de reprodução
As matérias aqui veiculadas podem ser reproduzidas mediante expressa autorização dos editores, com a indicação da fonte.



    Outras edições



  • Edição nº 60

    20 de setembro de 2017

    Veja mais
  • Edição nº 59

    21 de agosto de 2017

    Veja mais
  • Edição nº 58

    28 de julho de 2017

    Veja mais


Receba o Boletim do CORI-MG

Newsletter